Prioridade do PNBL é beneficiar diretamente o cidadão
Para o secretário de Telecomunicações Nelson Fujimoto, massificação da banda larga deve ter como foco ações na área de educação e saúde
Ministério das Comunicações
Secretário de Telecomunicações do MiniCom, Nelson Fujimoto
De acordo com o secretário de Telecomunicações do MiniCom, Nelson Fujimoto, o foco do Programa Nacional de Banda Larga deve ser a utilidade para o cidadão, com destaque para ações voltadas para saúde e educação. Ele apresentou as diretrizes do plano durante o encerramento do seminário Políticas de (Tele)Comunicações, realizado nesta quinta-feira em Brasília.

“O Brasil é um país gigante, com desigualdades sociais e de renda. É um desafio reverter esse quadro. Queremos que tanto o menino da classe A quanto o menino pobre tenham acesso ao conhecimento, que tenham as mesmas condições. Temos urgência. Senão vamos perder o bonde da história”, afirmou.

Fujimoto ressaltou o compromisso do Governo Federal de massificar o acesso à internet de alta velocidade até 2014, com o serviço chegando a 80% dos domicílios. Para isso, a meta é baratear o preço do acesso, podendo chegar a R$ 15 mensais, sem impostos.

Segundo o secretário de Telecomunicações, o governo já está discutindo a redução da carga tributária com os estados e também tem avançado nas negociações com as empresas de telefonia. “O governo vai fazer o Programa Nacional de Banda Larga e espera que as empresas ajudem. Vamos usar o público e o privado. A idéia é que o serviço de banda larga chegue aonde hoje não chega”, completou.

O papel da Telebrás como gestora do PNBL, com o uso das fibras ópticas do Governo Federal, também foi um dos destaques da palestra. Segundo o secretário, a estatal vai atingir 1.163 cidades ainda em 2011, com 11.357 km de fibras ópticas iluminadas.

Ele também destacou a parceria com o governo do Distrito Federal para fazer de Brasília a 1ª capital digital da América Latina, discutida nessa semana com o governador Agnelo Queiroz. O projeto prevê a interligação da rede de
Secretário de Telecomunicações do MiniCom, Nelson Fujimoto
fibras ópticas do Governo Federal com a estrutura já existente no DF.

Realizado durante toda a quinta-feira, o seminário reuniu diversos representantes do setor de telecomunicações e também teve como palestrantes o Ministro das Comunicações Paulo Bernardo e o secretário executivo Cezar Alvarez.
 
Altere seus dados
Altere sua senha
Esqueci a minha senha
Faça o seu Cadastro